4 benefícios da TV digital para as emissoras e telespectadores

O sinal de TV digital vem substituindo gradativamente o sinal analógico de TV em todo o Brasil. A primeira fase de desligamento se encerrou em 9 de janeiro de 2019, tendo atingido cerca de 1.378 municípios e 130 milhões de pessoas, ou seja, aproximadamente dois terços dos lares brasileiros. O estimado é que, até o ano de 2023, ele já tenha sido implementado em todo o território nacional.

Essa nova tecnologia veio para ficar e já é uma realidade no país. E o motivo é simples: esse formato traz muitas vantagens para o telespectador, em comparação com o modelo antigo.

Neste artigo, vamos apresentar os benefícios que a TV digital proporciona tanto para o cliente quanto para a emissora. Acompanhe a leitura!

1. Imagem melhor

A TV digital apresenta uma resolução muito mais definida. Mesmo nos casos em que a imagem transmitida é recebida em uma qualidade duvidosa, ainda é superior ao antigo sinal analógico. Isso acontece porque a TV digital tem a capacidade de exibir a quantidade de até 1.080 linhas digitais, enquanto que a analógica consegue mostrar somente 525 linhas horizontais.

Nesse sentido, a ausência de interferência evita que a transmissão da imagem fique com aquele aspecto de cores apagadas e desbotadas ou com a imagem tremida. Além disso, o formato da imagem digital apresenta a proporção 16:9, enquanto a TV analógica oferece apenas o formato 4:3. Logo, é possível deixar a imagem ainda mais horizontal e com um efeito de cinema maior.

2. Áudio melhor

O sinal de TV digital tem a capacidade de receber a transmissão simultânea de, até mesmo, seis canais de som ao mesmo tempo. Para isso, é importante ter um equipamento de som adequado. Por sua vez, a TV analógica somente consegue reproduzir um som mono ou dois estéreos ao mesmo tempo. O ruído cria um efeito de espaço. Assim, o som que chega por um lado sai pelo outro.

3. Maior estabilidade do sinal

A transmissão digital oferece a imagem com mais estabilidade. Isso significa a ocorrência de menos quedas no sinal e interferências, ou seja, menos efeito de chuvisco ou interrupções da transmissão devido às más condições do tempo, como a chuva, os raios e as tempestades.

Assim, a probabilidade de oscilações na qualidade do sinal é bem pequena, uma vez que os fatores externos não exercem influência na imagem, desde a origem da sua transmissão até o local onde ela é recepcionada.

4. Novos canais

Primeiramente, é importante mencionar que o sinal analógico precisa ser transmitido em certas frequências com o objetivo de evitar eventuais interferências na transmissão. Isso acontece porque os canais necessitam de um espaço maior entre as suas frequências. Por sua vez, o sinal da TV digital é mais exato.

Isso significa que é possível que os diversos canais se combinem em um mesmo local (espectro) de frequência. É como se o espaço ocupado por cada canal do sinal da TV digital fosse muito menor, e, portanto, há mais canais em um mesmo espaço (enquanto, na TV analógica, cada canal ocupa um espaço muito grande).

Por sua vez, a TV digital também proporciona diversas vantagens para as emissoras, como mais possibilidade de inovação, a criação de conteúdos interativos para os telespectadores, a elaboração de uma programação mais interessante, mais audiência, maior modernização da transmissão, possibilidade de atrair mais anunciantes, mais lucros etc.

A TV digital é uma excelente maneira de agradar a audiência e passar uma imagem positiva para o público. Afinal, o conteúdo chega até a casa do telespectador com qualidade e sofisticação. Por isso, nada melhor do que implementar um projeto técnico eficiente para que as emissoras consigam se adaptar às especificações técnicas da TV digital com mais eficiência.

Portanto, não perca mais tempo e traga mais qualidade para a sua emissora! Quer saber melhor sobre esse fenômeno de instalação do novo sinal digital? Entenda mais sobre o processo de migração para a TV digital!

Comentários

Leia também:  Qual a relação da banda larga móvel com o sinal da TV digital?
Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.