Descubra quais são as diferenças entre rádio e podcast

Você sabe a diferença entre rádio e podcast? Embora tenham características em comum e sejam muitas vezes confundidas pelo grande público, essas duas mídias foram criadas com objetivos diferentes e podem apresentar excelentes resultados quando trabalhadas em conjunto.

Quer saber mais sobre o assunto? A seguir apresentamos um comparativo com as principais características e diferenças entre rádio e podcast. Continue a leitura e confira!

O que é podcast?

Os podcasts, assim como as rádios online, são mídias voltadas para a transmissão de informações na internet. E, embora muita gente acredite que esse modelo é novidade, o termo surgiu em 2004, com a junção das palavras iPod — o dispositivo da Apple — e Broadcast — que significa transmissão online.

Com um formato semelhante a um programa de rádio, os podcasts não seguem um padrão único. Os conteúdos lançados podem ter assuntos e duração variada, atingindo diferentes públicos e interesses.

Quais são as principais diferenças entre rádio e podcast?

A principal diferença entre rádio e podcast está no modelo de consumo e transmissão. Enquanto as rádios possuem uma grade de programação linear, na maioria das vezes transmitida ao vivo, o podcast é produzido e consumido sob demanda.

Ou seja, o usuário pode ouvir o que quiser, na hora que quiser, quantas vezes quiser. Basta apertar o play ou baixar o episódio direto para o seu computador ou dispositivo móvel.

Indo na contramão desse modelo de conteúdo sob demanda, as rádios têm como principal objetivo a transmissão em massa dos seus programas, trabalhando para atingir o maior número possível de ouvintes ao mesmo tempo.

Outra grande diferença entre esses dois modelos está na produção. Enquanto na rádio a programação vai ao ar, muitas vezes, ao vivo, os podcasts são predominantemente gravados e editados antes de serem disponibilizados para o público.

Quais são as vantagens de cada modelo?

É preciso desmistificar que rádio e podcasts são concorrentes. Muito pelo contrário! Cada formato tem suas particularidades e pode complementar o outro, tornando a sua transmissão mais adequada em cada momento da rotina do ouvinte.

Em relação ao acesso, os dois modelos possuem vantagens. O podcast pode ser facilmente consumido por streaming ou download. Já nas rádios tradicionais, o ouvinte só precisa sintonizar a estação desejada ou acessar o site para rádios online.

Quando falamos em transmissão, o podcast se destaca por seu conteúdo altamente segmentado e on demand, o que pode ser uma grande vantagem para os ouvintes que não querem se prender em horários de programação e buscam um conteúdo cada vez mais personalizado.

Como você pode perceber, rádio e podcast seguem seus próprios modelos de trabalho. E embora essas duas estratégias supram demandas diferentes, o seu uso em conjunto pode ser uma excelente alternativa para alcançar um público cada vez maior e acompanhar as principais tendências do mercado.

Agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre rádio e podcast, siga as nossas páginas nas redes sociais e acompanhe todas as novidades sobre o assunto. Estamos no Facebook, Google+, YouTube e LinkedIn!

Comentários

Leia também:  3 dicas essenciais sobre documentação para abrir uma rádio
Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.