Qual é o cenário da digitalização da TV no Brasil? Entenda aqui!

Com a digitalização da TV em todas as capitais brasileiras, o mês de agosto de 2018 marcou o início do fim da migração das emissoras. O desligamento do sinal analógico vem acontecendo há alguns anos e é essencial que as empresas estejam atentas aos prazos finais para agilizarem o processo de transição.

Neste artigo, explicamos tudo o que você ainda precisa saber sobre o cenário da digitalização da TV no Brasil. Continue a leitura e confira!

O que as principais empresas já estão fazendo?

Além de ajustarem seus conteúdos para atenderem às novas exigências do sinal digital, as principais emissoras de televisão do Brasil têm desempenhado um papel fundamental na divulgação e conscientização sobre a digitalização da TV.

Durante todo o período de desligamento, emissoras como Globo, Record e SBT vão exibir uma cartela especial em sua programação. Esse conteúdo tem como objetivo informar os telespectadores a respeito do desligamento da transmissão analógica, da chegada do sistema digital e dos principais canais de contato para informações e dúvidas.

A Globo, maior emissora de TV aberta do Brasil, exibiu de forma voluntária, a letra “A” no canto inferior direito da tela, indicando que se tratava de uma transmissão analógica. Além disso, ainda foram criadas ações e peças publicitárias, envolvendo o elenco, para explicar o processo de digitalização.

Os espectadores da Record, do SBT e da RedeTV! também puderam assistir a uma ação inédita para ampliar a promoção da migração do sinal. Foram criadas vinhetas exclusivas que traziam os apresentadores Rodrigo Faro, Luciana Gimenez e Ratinho, juntos, alertando o público sobre o desligamento da transmissão analógica em São Paulo.

Quais são os principais desafios enfrentados pelas emissoras?

Um dos principais desafios enfrentados pelas empresas na implementação do sinal digital é a conscientização do público. Embora as emissoras tenham trabalhado duro em campanhas informativas, em parceria com o governo, a maioria dos telespectadores deixa para fazer as mudanças no último minuto.

Além disso, ainda é preciso arcar com os gastos dessa transição. Com a queda da receita de alguns canais, as emissoras precisam se reinventar para realizar esse investimento e garantir a qualidade do seu sinal.

E quem ainda não conseguiu migrar?

O processo de digitalização já uma realidade na maioria das cidades brasileiras e a migração é considerada inevitável. A expectativa é que o sinal analógico seja desligado por completo no país até 2023, assim, as emissoras que ainda não se ajustaram precisam agir rápido.

Uma vez que as cidades vizinhas já recebem o sinal digital, é só uma questão de tempo para que o público perceba vantagens reais nessa mudança e também busque a migração. Além disso, todos os anos, centenas de televisores antigos são jogados no lixo, o que vai contribuir para o domínio total da transmissão digital, futuramente.

Para que a sua emissora passe pela digitalização da TV de forma tranquila e eficiente, é importante trabalhar em parceria com empresas especializadas e experientes na migração do sinal analógico para o digital. Assim, você garante que todos os processos sejam feitos de forma adequada.

Ainda tem dúvidas ou quer saber como a digitalização da TV pode ser implantada no seu negócio? Entre em contato com a gente e fale agora mesmo com um dos nossos especialistas!

Comentários

Leia também:  Abert e SET: conheça cada uma e saiba a importância para as emissoras de TV
Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.