Entenda o processo de migração para TV digital

O processo de migração para TV digital já é uma realidade no Brasil e tem atraído olhares curiosos do mundo inteiro. Em um esforço conjunto das emissoras, governo e população, o sinal analógico está sendo desligado gradativamente em uma promessa de maior qualidade audiovisual para a programação televisiva.

Quer saber mais sobre o assunto? Entenda de uma vez por todas como funciona o processo de migração para TV Digital no Brasil e como essa mudança pode impactar o seu negócio.

Como acontece a migração para TV digital?

O desligamento do sinal analógico no Brasil é uma determinação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Anatel e vem sendo implantado desde o ano de 2017, com previsão de conclusão até 2023.

Após o desligamento em sua cidade, o telespectador precisa adaptar o seu aparelho de televisão para receber o sinal digital, que passará a ser única opção disponível para assistir aos canais abertos.

Para migrar da TV analógica para a digital, os consumidores precisam seguir o seguinte passo a passo:

  • 1º verifique a disponibilidade do sinal na sua região;
  • 2º tenha uma antena UHF conectada ao seu aparelho para receber o sinal;
  • 3º adquira um conversor digital — somente nos casos de modelos de televisão antigos ou de tubo;
  • 4º sintonize os canais digitais da sua TV.

Para incentivar a migração completa e eficiente do sinal de TV por todo o país, todas as pessoas inscritas no Cadastro Único do governo têm direito a receber os conversores de forma totalmente gratuita. Até o momento, já foram distribuídos mais de 9 milhões de kits digitais.

Quais são as principais mudanças geradas pela migração?

A principal mudança ocasionada pelo fim do sinal digital diz respeito à qualidade do som e da imagem recebida pelo telespectador. A programação continua a mesma, mas agora é possível assistir aos seus conteúdos favoritos sem nenhuma interferência de “fantasmas” ou “chuviscos”.

Leia também:  Entenda aqui quais são os padrões de TV digital

A imagem digital é limpa, com muito mais definição, e o áudio é recebido em até seis canais diferentes. Assim, torna-se possível potencializar a transmissão e levar um conteúdo “de cinema” para a casa da população brasileira.

Além disso, a TV Digital é a única a contar com a ferramenta de áudio descrição. Um recurso super especial que contribui para a acessibilidade das pessoas com deficiência visual.

Outras mudanças geradas pela migração para a TV digital estão relacionadas com a mobilidade e interatividade dos telespectadores com os conteúdos transmitidos. É possível assistir televisão em qualquer lugar, com o uso de celulares que possuam o recurso adequado, e interagir com aplicativos dos seus programas favoritos em tempo real.

Como as emissoras podem se adaptar?

Para adaptar a sua emissora a essa nova realidade digital, é preciso elaborar um projeto técnico para a aprovação do local e instalação dos equipamentos necessários, como torre suporte, antena, receptores, transmissores etc.

Somente após a execução do projeto será possível legalizar a sua emissora no Ministério das Comunicações para, assim, iniciar a sua operação e transmissão de conteúdo.

Como você pode perceber, a TV digital veio para transformar e potencializar o consumo de conteúdos televisivos ao redor do país. E, se explorada da maneira adequada, pode trazer diversos benefícios para o seu negócio.

Esse post ajudou você? Assine a nossa newsletter e receba todas as dicas e conteúdos exclusivos sobre a migração para TV digital diretamente no seu e-mail.

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.

Deixe uma resposta