Os 4 erros que sua rádio não pode cometer no mídia kit

Uma emissora de rádio precisa contar com o apoio de anunciantes para conseguir se manter ativa. Nesse cenário, é necessário investir em mídia kit — conteúdo que é criado com o intuito de atrair empresas anunciantes para os blocos de anúncios e publicidade de uma rádio.

O mídia kit deve ser desenvolvido de modo claro e contendo informações importantes e atrativas do ponto de vista do anunciante. Dessa forma, por meio de estratégias adequadas, o cliente é convencido de que anunciar naquela emissora é um bom investimento. Contudo, essa tarefa requer atenção e comprometimento.

Neste artigo, você vai conhecer os erros mais comuns na hora de montar um mídia kit. Confira!

1. Falta de informações relevantes

É muito importante apresentar aos clientes os dados quantitativos referentes ao desempenho e ao trabalho da rádio. Desse modo, os anunciantes passam a conhecer melhor a sua performance e têm menos dúvidas e desconfianças sobre os riscos que podem correr com a compra do espaço publicitário na sua emissora.

Por isso, mostrar dados concretos e expressivos — ibope, relevância digital da rádio, quantidade de participação na programação — ajuda no processo de contratação.

Mas, como obter todas essas informações? Para isso, você pode contratar empresas que coletam e analisam esse tipo de dado, como pesquisas feitas pelo Ibope. Assim, você terá em mãos os indicadores que podem determinar se vale a pena os anunciantes investirem na emissora.

Powered by Rock Convert

2. Existência de poucos detalhes na descrição do perfil da audiência

Obter as informações sobre o perfil dos ouvintes é muito importante. Com esses dados é possível conhecer melhor o público-alvo e saber se a agência de anunciantes está interessada nesse tipo de cliente. Para isso, confira alguns dados, como faixa etária, profissão, local onde moram, sexo, classe social, gostos musicais, entre outros.

Vale ressaltar que a relevância digital da rádio corresponde a inúmeros aspectos, tais como: quantidade de seguidores nas suas redes sociais, volume de interação entre entes e a emissora, quantidade de ouvintes na rádio online, compartilhamento de conteúdo, número de acessos no site, quantidade de downloads de aplicativos da rádio que foram realizados etc. Tudo isso mostra a importância da emissora para o público.

3. Não falar sobre a abrangência da rádio

A abrangência da rádio diz respeito à área que ela atinge. Algumas emissoras chegam a alcançar ouvintes de outras cidades e até mesmo de estados diferentes.

Esse tipo de informação é pertinente para garantir a criação de um mídia kit completo e de sucesso — às vezes o cliente quer atingir um público que sequer é abrangido pela sua emissora, por exemplo. Nesses casos ele provavelmente não se sentirá satisfeito com o negócio, o que pode resultar no fracasso das vendas e manchar a imagem da emissora.

4. Falta de cuidados com a elaboração do layout

O layout envolve a criação do logo da emissora. Esse conteúdo deve ser personalizado e bem desenvolvido para chamar a atenção do cliente. O intuito é fazer com que a agência associe esse material com a sua rádio de primeira. Por isso, pense em algo criativo, original e que cause impacto.

Manter uma emissora de sucesso requer uma série de cuidados, que vão desde a postura dos profissionais, a qualidade no atendimento aos ouvintes, passando por máquinas modernas e que atendam claramente aos objetivos da empresa.

Gostou do nosso artigo sobre os erros que você não deve cometer com o mídia kit? Então você vai gostar também do post sobre quando fazer a troca de equipamentos na sua rádio. Continue conosco!

Comentários

Leia também:  Planejamento estratégico em rádios: saiba como fazer!
Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.