Afinal, por que você precisa investir em um descompressor de BTS?

Bons profissionais da área de telecomunicação sabem que há alguns tipos de equipamentos que são indispensáveis para o bom funcionamento de uma emissora de TV. Isso se torna ainda mais essencial em se tratando de TV Digital, no qual a qualidade e a velocidade são fundamentais para assegurar a inigualável resolução digital. O descompressor de BTS é um deles.

Se você é um profissional de telecomunicações e gosta de estar sempre antenado com as novidades e tecnologias do setor, o artigo de hoje é perfeito para você. Nele, vamos mostrar algumas informações sobre os descompressores de BTS, sua finalidade dentro do universo das emissoras de TV e como investir nesse tipo de equipamento. Confira!

O que é um descompressor de BTS?

Antes de entender o que é um descompressor de BTS, primeiro é preciso relembrar o que vem a ser o BTS em si: essa é a sigla para Broadcast Transport Stream. Os dados que compõem o BTS originam-se a partir dos denominados TS (Transport Stream). Diversos fluxos de TS somados aos parâmetros para configuração do transmissor são direcionados a um aparelho denominado multiplexador.

É lá no multiplexador que os vários fluxos de entrada de TS transformam-se em um único fluxo de saída: o BTS. Ele nada mais é, então, que o conjunto das informações em vídeo e áudio a serem transmitidos. É composto ainda por todos os dados que geram o guia da programação, bem como os ajustes de hora e data do receptor, dados esses quem permitem a interatividade.

Acontece que o BTS tem um determinado tamanho: 204 bytes. Transportá-lo com esse tamanho representa um alto custo. Justamente para baratear esses custos é que algumas emissoras têm adotado a estratégia de comprimir o BTS, transmiti-lo comprimido e, só então, descomprimi-lo. É nesse processo que entra o descompressor de BTS.

Qual a finalidade do descompressor de BTS para uma emissora de TV?

O compressor recebe o BTS em seu tamanho original (204 bytes) e reduz a taxa transmitida realizando a sua compressão. A redução ocorre para um tamanho de geralmente 188 bytes, contudo, se mantêm as informações originais dos pacotes de dados.

O processo de compressão de BTS de 204 bytes para pacotes de 188 bytes costuma ser denominado de encapsulamento. Isso possibilita a transmissão da informação sem qualquer modificação de hardware ou software, gerando, assim, a criação dos links digitais. Ao chegar no descompressor, o pacote de 188 bytes passa por um processo de reconstrução do sinal, fazendo-o voltar ao seu tamanho original de 204 bytes.

Logo, a finalidade do descompressor de BTS é reconstruir um pacote que transporta os dados de áudio e vídeo a serem transmitidos ao seu tamanho original, sem perda de informação. Esse processo ocorre a baixos níveis de latência, o que possibilita uma perfeita transparência na transmissão dos dados.

Vale lembrar de que alguns aparelhos, a exemplo do transmissor de TV Digital, já podem vir com o compressor e o descompressor de BTS integrados (em um sistema parametrizável de compressão e descompressão de BTS). Esse equipamento traz simplicidade de operação e facilidade de manutenção, e o melhor de tudo, proporcionando uma alta relação custo-benefício.

Leia também:  Quais os benefícios da TV digital e por que você já deveria ter mudado

Como investir nesse tipo de equipamento?

Investir em um descompressor de BTS é praticamente uma questão de sobrevivência para toda emissora que deseje realizar transmissões por meio de links de micro-ondas, satélite, cabo ou fibra ótica.

Entretanto, antes de adquirir o seu equipamento, o mais recomendável é fazer uma boa pesquisa e avaliar as opções disponíveis no mercado. Para ajudar você nessa tarefa, listamos alguns aspectos que devem ser considerados na hora de adquirir esse tipo de equipamento. Portanto, continue a leitura e tome nota!

Observe a qualidade do equipamento

Os equipamentos do setor de telecomunicações movimentam uma área altamente especializada e específica, na maioria dos casos, com empresas sediadas em outros países. Justamente por isso, é indispensável prezar pela qualidade dos equipamentos a serem adquiridos.

Avalie se o seu fornecedor disponibiliza garantias contra defeitos de fabricação e se o produto fornecido é, de fato, robusto, resistente e durável. Ainda, também pode ser uma excelente opção dar preferência às empresas brasileiras que forneçam produtos de reconhecida qualidade, dada a agilidade no atendimento e diminuição no tempo de entrega dos produtos.

Avalie as especificidades técnicas 

É preciso estar atento ainda às características do produto. Avalie o quantitativo de entradas e saídas, e se elas são compatíveis com os padrões estabelecidos em normas e outros regulamentos do setor, principalmente com aqueles recomendados na ABNT NBR 15601, 15602-3 e 15608-1, bem como na EN 50083-9 e DVB A010 Rev 1. Ainda, verifique o tipo de conector disponibilizado, o padrão de consumo (em Watts) e o tipo de alimentação requerido (em VAC).

Investigue a reputação do seu possível fornecedor

Avaliar a confiabilidade do fornecedor do equipamento que você deseja adquirir também é um cuidado que não pode ser relegado a segundo plano. Afinal, é essa aquisição que acarretará uma melhoria significativa da transmissão em sua emissora.

Faça uma boa busca na internet, converse com outros profissionais e empresas da área e verifique o grau de credibilidade do fornecedor que você selecionou. Empresas com elevados índices de reclamações tendem a não prestar bons serviços e devem ser riscadas da sua lista de fornecedores.

Como você já deve ter percebido, quando o assunto é transmissão de TV digital é muito importante adquirir equipamentos de qualidade e de empresas especialistas no mercado. Negócios com credibilidade geralmente disponibilizam assistência técnica e prestam suporte no pós-venda, desde a instalação até a realização de possíveis reparos ou ajustes. Isso é muito importante para o sucesso da sua emissora.

Neste conteúdo, ressaltamos a importância do descompressor de BTS como um equipamento para assegurar a distribuição e a qualidade da transmissão de TV digital, tanto de uma geradora para as diversas afiliadas como para muitas estações de retransmissão.

Ficou convencido que o descompressor de BTS é realmente importante para a sua emissora de televisão? Então, entre em contato conosco e conheça uma linha completa de produtos para TV e rádio FM. Até a próxima!

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.