Saiba quando o sinal de TV analógico será desligado em cada cidade

Em breve o sinal analógico será desligado no país. Contudo, como e quando isso vai acontecer? Inicialmente, vale dizer que desde meados da década de 1950, a televisão foi introduzida no Brasil com transmissão por sinal analógico. Rapidamente, esse meio de comunicação se expandiu e tornou-se uma febre. Por isso, em 1998, o país já ocupava a 6° posição no ranking de produção mundial de aparelhos.

No entanto, com o passar dos anos e as evoluções tecnológicas, o modo de transmissão foi se aperfeiçoando e os televisores sendo modernizados. Agora, quem ainda tem os modelos antigos precisará se adaptar às novas mudanças, pois o sinal de TV analógico vai ser desligado no país até 2018 — dando lugar ao digital (em um processo de melhoria de sinal que também já ocorre, por exemplo, com as rádios).

Por esse motivo, neste post, mostramos quando e como o desligamento ocorrerá nas diversas cidades do território nacional e, também, o que será preciso fazer para continuar utilizando seu televisor sem precisar descartá-lo. Continue a leitura!

Afinal, quando ocorrerá o desligamento do sinal de TV analógico?

Já no ano passado, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) anunciou um cronograma e uma relação com quase 1.000 municípios que terão, até 2018, a transmissão realizada apenas por sinal digital.

Os testes foram iniciados em fevereiro de 2016 e Goiás foi o primeiro estado a ter 79 municípios cujo sinal já foi substituído. Para algumas capitais como o Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Recife (PE) e Vitória (ES), isso deverá ocorrer até o fim deste ano.

Contudo, vale destacar que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) considera que o encerramento da difusão só acontecerá quando a utilização do sinal digital abranger, no mínimo, 93% das casas de cada região.

O que fazer para continuar usando um televisor antigo e receber o sinal digital?

Essa é uma questão importante, pois quem não tem televisores mais modernos não precisará comprar um novo. É possível continuar usando um modelo antigo, mas para isso será necessário adquirir um conversor digital.

Por essa razão, em alguns casos, o governo federal também se responsabilizou em fornecer conversores digitais para os beneficiários de alguns programas sociais, como o Minha Casa Minha, o Bolsa Família e o Cadastro Único. Ele distribuirá kits contendo controles remotos, cabos USB e com saída de áudio e vídeo.

Contudo, se você não for uma dessas pessoas, terá que comprar a peça e instalá-la no seu aparelho junto com uma antena receptora. Caso seu televisor já contenha um conversor, bastará apenas conectá-lo a uma antena UHF para receber o sinal.

Em quais cidades o sinal analógico será desligado primeiro?

Até 2018, cerca de 1.300 cidades já estavam com sinal analógico desligado. O desligamento costuma ocorrer quando o sinal digital cobre, pelo menos, 93% das residências de um município, com uma pequena margem de erro de 3 pontos percentuais.

Por esse motivo, algumas cidades podem apresentar uma nova data de adiamento para esse processo. Normalmente, durante a transmissão usual dos programas de televisão, um alerta em texto é transmitido na tela com o aviso oficial do desligamento.

Dessa forma, você tem um tempo a mais para providenciar seu conversor ou antena digital, já ciente de que o sinal analógico será desligado, sem ficar muito tempo sem assistir televisão. Em caso de dúvidas, vale a pena consultar a internet para confirmação da data.

Leia também:  Voz do Brasil: conheça a história desse marco na história do rádio

Quais são as previsões para as próximas fases de desligamento?

A primeira fase de desligamento da TV analógica foi concluída em janeiro de 2019. Agora, estima-se que até 2023, outros 4.500 municípios brasileiros passem pela mudança.

Além disso, domicílios que tenham assinatura de TV a cabo não ficarão de fora, para que a porcentagem seja devidamente atingida. Esse montante que resta para que o cronograma seja finalizado inclui, principalmente, cidades do interior do Brasil.

Além disso, aproximadamente 15 milhões de beneficiários de baixa renda, cadastrados pelo Bolsa Família e Cadastro Único, terão acesso a aparelhos conversores gratuitos. Contudo, ainda podem surgir alterações futuras a serem anunciadas.

Como adquirir um conversor ou receptor digital?

Diante de todas essas mudanças, para continuar a assistir televisão sem demais problemas, você precisa adquirir um conversor ou um receptor digital. Existem pequenas diferenças entre eles e aqui estão algumas delas, que podem ajudar você a decidir a melhor opção para sua televisão.

O conversor digital

O conversor digital atua por meio da captação de sinal digital de emissoras abertas. A grande vantagem é que agora elas serão exibidas em qualidade HD, para que você consiga apreciar bem cores, imagens e sons.

Se você tem uma TV estilo tubo, é preciso investir em um conversor que tenha entrada RCA, aquele com conectores em vermelho, branco e amarelo. Para TVs em LCD, LED ou plasma, o conversor HDMI é suficiente.

Para acessar canais como Globo, SBT, Record, entre outros, não se esqueça: a antena, externa ou interna, deve estar conectada ao conversor.

O receptor digital

O receptor, por sua vez, é recomendado para quem tem antena parabólica em casa, seja qual for o tipo de televisão. Se a sua região recebe sinal digital com a ajuda dessa antena, adquira o receptor, mas prefira o receptor digital HD para garantir a transmissão de todos os canais com total padrão de qualidade.

Atenção! Seja qual for a sua necessidade específica, lembre-se de que, a menos que você realmente queira, não há nenhuma obrigação de descartar seu televisor. O conversor ou o receptor bastam para garantir seu novo sinal.

Para adquirir um desses equipamentos, procure por uma empresa especializada em produtos e equipamentos específicos de televisão e radiodifusão. É possível fazer essa compra com segurança até mesmo pela internet, então pesquise sobre as marcas e seus desempenhos para fazer um investimento vantajoso e conseguir assistir tudo o que quiser sem mais problemas.

Já se preparou para as mudanças?

Apesar de em algumas cidades o desligamento ter sido adiado, outros locais, como a Grande São Paulo, já estão com mais de 90% de transmissão digital e, consequentemente, sem sinal analógico.

Como foi mencionado, é intenção do governo que até 2023 a transferência tenha sido concluída com êxito na maior parte do Brasil. Diante disso, não deixe para a última hora e não seja pego de surpresa. Prepare-se para as alterações e cumpra as medidas para preservar o funcionamento da sua TV.

Gostou deste artigo sobre a transição do sinal de TV analógico para o digital? Já sabia que o sinal analógico será desligado? Esperamos que ele tenha ajudado você a entender aspectos importantes desse novo passo da modernização das telecomunicações no nosso país.

Se desejar, deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante! Ela também pode acrescentar algo de interessante para outros leitores.

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.

Deixe uma resposta