Oscilador de frequência da rádio: o que é e para que serve?

Presente em todo equipamento cujo funcionamento implique frequência ou referência de tempo, o oscilador de frequência tem a função de converter as variações elétricas em oscilações com diferentes formas de onda.

A transmissão radiofônica, por exemplo, tem o funcionamento composto de vários equipamentos. Podemos dizer que a sua “espinha dorsal” é representada por quatro componentes: oscilador de frequência, amplificadores, transductor e antena/torre.

O primeiro deles gera as oscilações necessárias à transmissão, as quais têm o alcance expandido pelo segundo item, o amplificador. Já o transductor tem o papel de converter o som transmitido (inteligível ao humano) em variações de corrente elétrica, como o microfone. A antena, por sua vez, é o instrumento usado para distribuição das ondas sonoras.

Quer saber a importância disso tudo para a qualidade de uma transmissão? Daremos continuidade ao assunto neste artigo, concentrando-o no oscilador de frequência e suas principais funções no processo. Boa leitura!

Alternância de frequência

Você sabia que a rádio é uma tecnologia quase centenária no Brasil? Quando implementada no país, em 1920, o objetivo era obter o maior alcance possível, e assim foi por muitos anos até a chegada da FM (frequência modulada), que prioriza a consistência do sinal.

A transmissão AM (amplitude modulada), embora tenha mais abrangência geográfica, é bastante suscetível a ruídos e interferências. Como a FM oferece o oposto (menos amplitude, mais frequência), o oscilador é imprescindível por sua capacidade de alternância.

Com isso, o radiodifusor ganha em flexibilidade, visto que a frequência pode ser modificada a qualquer momento. Uma emissora que tenha propósitos comerciais, por exemplo, tem condições de mudar a frequência para explorar regiões com maior potencial de mercado.

Otimização da qualidade de som

Complementando o que falamos sobre a transmissão FM, o oscilador de frequência garante a qualidade do sinal da rádio. Isto é, ao regular a frequência e a potência da transmissão, a emissora consegue otimizar a distribuição e entregar um som livre de ruídos.

Leia também:  Teletronix conquista recertificação ISO 9001:2015

Vale destacar que os transmissores comercializados hoje em dia são robustos a ponto de aprimorar o nível do som. Por exemplo, transmissões AM passam a funcionar com qualidade sonora de FM, enquanto esta última distribui som de qualidade digital — equivalente ao áudio de CD.

Estabilidade da transmissão

Outra função importante do oscilador de frequência é a estabilidade. Com o avanço tecnológico, atualmente dispomos de transmissores inteligentes e controlados via software, desenvolvidos para manter a transmissão no mais pleno funcionamento.

Nesse sentido, a melhor referência é a tecnologia Always On Air, presente em dispositivos modernos, a qual fornece a estabilidade mesmo em meio a adversidades comuns que causam interferências e indisponibilidade.

Tendo compreendido a relevância do oscilador de frequência, acreditamos que você esteja ciente, também, do diferencial em contar com equipamentos modernos e sofisticados, capazes de proporcionar a qualidade que a comunicação digital exige, certo?

A Teletronix coloca à disposição mais de 20 anos de experiência de mercado. Então, se você está em busca de equipamentos para radiodifusão ou planejando modernizar a infraestrutura de sua emissora, nós temos a solução! Visite a loja online para conhecer os nossos produtos!

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.