Sistema de recepção integrado: saiba o que é e por que ter um!

O surgimento da TV digital permitiu a transmissão de imagens e de áudio com maior eficiência e mais qualidade, se formos comparar com o antigo modelo analógico desenvolvido nos aparelhos de tubo. Mas afinal, como funciona o sistema de recepção integrado?

Nesse sentido, para que aconteça a recepção corretamente, torna-se essencial a passagem do sinal por meio de um conversor próprio, que tem o objetivo de converter o sinal e enviá-lo para a TV, proporcionando uma melhor qualidade.

Neste post, você vai entender o que é um sistema de recepção integrado e quais são os benefícios de ter esse mecanismo. Ficou interessado no assunto? Então, continue a leitura!

O que é um sistema de recepção integrado?

O sistema de recepção integrado consiste em um aparelho que tem o intuito de converter o sinal de TV — do modo analógico para o digital. Esse acessório pode estar integrado diretamente ao aparelho televisor. Inclusive, muitos modelos já vêm com essa funcionalidade.

Assim, basta que o indivíduo conecte a antena do tipo UHF tradicional junto à televisão, para que esse artefato decodifique o sinal recebido a partir de uma antena terrestre padrão e consiga realizar a conversão do sinal que foi enviado e que está sendo recebido.

Qual é a sua função?

Esse aparelho tem a função de converter o sinal para melhorar sua qualidade. Desse modo, a antena capta o sinal analógico e o aparelho conversor, por meio do seu um sistema de recepção integrado, o transforma em digital. Tudo isso sem o auxílio de um equipamento externo.

Esse fato proporciona uma evolução na qualidade do sinal analógico para o digital, ou seja, a antena identifica e capta o sinal do tipo sinal analógico. Por sua vez, o sistema de recepção transforma esse sinal em digital.

Para que ele serve?

Antes de tudo, é importante entender um pouco melhor como funcionam os sinais de TV no nosso país. Atualmente existem dois sinais de televisão aberta no Brasil — o analógico e o digital.

O primeiro é mais antigo e considerado, por muitos, defasado. Por isso, ele tem sido substituído aos poucos. Já o segundo tipo oferece mais qualidade na recepção de som e imagem, além de ser muito mais avançado, moderno e inovador. Trata-se de um fenômeno de migração para a TV digital, que vem sendo implementado em todo o território.

Contudo, é essencial destacar que a transmissão do sinal digital só vai ter êxito caso a TV que o usuário tenha em casa seja capaz de identificar esse sinal e recebê-lo devidamente. 

Na realidade, os usuários que contratam planos de operadora de TV a cabo não costumam se preocupar com a necessidade de adquirir esse aparelho conversor. Isso porque os equipamentos que são adotados pela empresa já têm a capacidade de realizar a conversão do sinal e levá-lo em seu formato ideal para a sua TV, com a melhor qualidade possível e em formato Full HD — 1080p.

Porém, quem deseja uma imagem e som de alto nível, mas sem ter que gastar mais dinheiro, pode optar pela instalação e uso do aparelho de recepção integrado. Ainda assim, vale lembrar que cada televisão, por si só, necessita de um equipamento conversor próprio.

Leia também:  Brasil sedia encontro sobre padrão de TV digital

É importante mencionar que para ser possível acessar os canais com alta qualidade e em alta definição, além da adoção de uma antena do tipo UHF e do conversor digital, é essencial verificar se o aparelho de TV oferece o suporte para as resoluções do tipo HD (720p) ou Full HD (1080p). Isso porque muitas pessoas ainda têm em suas casas TVs de tubo, plasma ou LCD, que foram fabricadas antes do ano 2010, o que inviabiliza a conversão.

Como escolher um conversor?

É importante estar atento a detalhes como o tipo de entrada da TV, caso você identifique a necessidade de comprar um conversor para melhorar o nível de transmissão do sinal. Conheça abaixo as entradas que devem ser observadas antes de optar pela compra do receptor integrado!

  • coaxial — adota o mesmo modelo de fio que parte da antena;
  • RCA — tem conectores diferenciados conforme a função de áudio ou vídeo;
  • HDMI — oferece um único conector.

Dessa maneira, se o conversor já for integrado ao aparelho de TV, basta ligar o fio que pertence à antena diretamente no equipamento. Feito isso, torna-se possível buscar pelos canais diretamente na televisão.

Quais são os benefícios de ter um sistema de recepção integrado?

  • é um equipamento completo;
  • oferece múltiplas funções;
  • promete melhorar o recebimento de imagem;
  • dispensa a compra do acessório separadamente;
  • é pequeno e discreto;
  • pode ser facilmente manuseado.

O que podemos esperar do mercado?

A Teletronix inovou mais uma vez ao disponibilizar o aparelho conversor no mercado. Estamos falando do modelo IRS-9000HD. Trata-se de um equipamento bastante completo que contém as principais funcionalidades e características que a sua TV precisa ter para oferecer uma transmissão eficiente.

Confira as principais funções desse aparelho:

  • recepção do ar, entrada (VHF/UHF IN) — (Retransmissor Digital);
  • entrada de BTS Ethernet (GbE), Entrada (Ethernet);
  • recepção por satélite DVB-S/S2, Entrada (LNB IN), (Receptor de Satélite DVB-S/S2 embutido);
  • acesso condicional, Slot (DECRYPT CARD) — (Cartão de Acesso Condicional);
  • remultiplexer para as entradas de Satélite, Ar (Terrestre), ASI e Ethernet;
  • descompressor de BTS;
  • GPS Interno, entrada (GPS/ANT);
  • entrada ASI – A, entrada (ASI IN A), TS ou BTS;
  • entrada ASI – B, entrada (ASI IN B), TS ou BTS;
  • modulador ISDBT-b

O sistema de recepção integrado é uma tecnologia que veio para auxiliar a conversão do sinal analógico em digital e facilitar a qualidade do áudio e da imagem, que são recebidos nos aparelhos de TV digital. Trata-se de um equipamento muito importante e essencial atualmente, portanto, vale a pena investir.

Ficou interessado em adquirir um sistema de recepção integrado? Então, entre em contato conosco e solicite um orçamento! A Teletronix é uma empresa que atua no segmento de produtos de radiodifusão. Nosso foco é a produção de equipamento para rádios e emissoras de TV, transmissores FM, consoles e processadores de áudio, entre outros.

Comentários

Posted in:
Sobre o autor

Bruno Faria

Publicitário por formação, atua no setor de Marketing da Teletronix, uma empresa desde 1996 no mercado de radiodifusão, produzindo equipamentos para emissoras de rádio e TV.